Wednesday, February 06, 2008

Votar a ver se Votamos!!!

Então é assim...Esta história das eleições nos EUA é algo que me custa a compreender.Se já me custa a perceber as eleições nacionais com 50% de abstenção e normalmente é uma corrida de 2 palhaçõs com mais dois ou três "pequininhos" a fazer número na corrida para Palhaço número 1,fora do país então ainda percebo menos.(Peço desde já desculpa aos palhaços de profissão que não têm culpa do papel que os políticos fazem...não quero de forma nenhuma ofender quem trabalha honestamente a fazer os outros rir)

Nos EUA há uma corrida ao lugar de candidato de um partido (neste caso dos democratas) e depois o que ganhar é que vai concorrer contra o candidato do outro partido que também já se fartou de correr (caso não seja o actual presidente). Isto faz-me lembrar uma máxima de uns amigos meus no meu de discussões estúpidas e parvas em que não se chegava a nenhum concenso (hummm isto parece uma descrição sumária da nossa AR) e diz:

"VAMOS VOTAR A VER SE VOTAMOS!!!"

Eis que no meio de tanta corrida...sobram dois candidatos: a Hilary e o Obama.Pela primeira vez em 200 e poucos anos de história os "istates" apresentam dois potenciais candidatos à WH(leia-se White House - ou palácio de S.Bento na tradução) representantes de 2 minorias. As mulheres e os Afro-Americanos(Leia-se politicamente correcto para Fêmea ou Gaija e Negro ou Pessoa de Côr, que com tanta susceptibilidade aí no ar para ferir quero ver se não acerto em nada com a minha ignorância).

Isto só por si é um contracenso porque as mulheres são pelo menos 50% da população e as prinicpais etnias nos estados unidos representam cerca de 30% da população (dados da wikipédia...não inveitei) Portanto entre estes e os Caucasianos (leia-se brancos) minimamente inteligentes deve ser possível xutar os républicanos de volta para o Texas.

Esqueçam este último paragráfo...não vale a pena e foi baseado em conceitos que não tenho paciência, nem vontade, nem interesse em falar aqui e em pensar em casa.

Outra coisa estranha lá do outro lado do Atlântico é que antes de fazer uma campanha para votar no palhaço A ou no Palhaço B eles têm que fazer uma campanha para votar.Estou mesmo a ver a definição de prioridades:
Primeira - Vamos incentivar o Voto
Segunda - Agora vamos incentivar a votar em...

Cá volta a máxima "VAMOS VOTAR A VER SE VOTAMOS!!!"

Mas o que me assusta mesmo muito, é que a "América"(leia-se com toda a presunção de intitular um país pelo nome do seu continente, sim!!!Esqueçam-se do Canadá que só lá está por engano, aliás eu por mim passava a referir-me a Portugal como a Europa...sei-lá...
é mais chique e de certeza que as Loiras de Cascais...bá as tias do país todo estão comigo nesta proposta.) é um país do "Show Off" (Leia-se gabarolice) e já nem sei se Hilarys e Obamas são uma boa alternativa a Bushes (acabei de me aperceber que Bush em calão refere-se àquela area da zona da pubis não depilada...hehehehe...sim a "pent!/$eira"...lololol...esta constatação deixa-me já muito satisfeito cada vez que ouvir um Tuga menos informado ou um "Red Neck" a aclamar o seu presidente dizendo "Granda Bush!!!") porque já não acredito no que vejo e não consigo distinguir o que é sinceridade e mudança de areia para os olhos.

--- Nota ----
Volto a escrever o parágrafo anterior sem os parentises (ou lá como se escreve aquelas cenas curvas que servem para os "smiles") de forma a se conseguir perceber o texto que até eu me perdi com tanta divagação
----------------


Mas o que me assusta mesmo muito, é que a "América" é um país do "Show Off" e já nem sei se Hilarys e Obamas são uma boa alternativa a Bushes porque já não acredito no que vejo e não consigo distinguir o que é sinceridade e mudança de areia para os olhos.

----------------
--- fim de Nota ---


Mas como diletantes que somos em que apenas nos preocupamos com o que nos tiram e não com o bem do país, porquê que nos havemos de preocupar com o que acontece do outro lado do lago onde está o maior arsenal convencional e nuclear do mundo, onde as notícias são ditadas pelo dinheiro, a opinião pública é formada nos anúncios de cereais e a emissão de gases é uma anedota que contaram em kioto uns artistas quaisquer europeus e que só deve preocupar os filhos dos outros daqui a 100 anos...vendo bem...tirando a parte do arsenal nós não somos assim tão diferentes...

OBAMA!!! OBAMA!!! OBAMA!!! OBAMA!!! OBAMA!!! OBAMA!!! OBAMA!!! OBAMA!!! OBAMA!!!

Estou a gritar Obama apenas porque hoje vi o Video "Yes we Can!!!" e como a Scarllet Johansen ainda há-de vir cá (ela é que ainda não sabe - texto sonhador e convencido normalmente seguido de um "KLUMPT...CataPUM...oooops caí da cama outra vez!!!Estes sonhos têm que acabar!") e já que não acredito em ninguém mais vale ir por aqueles que dão a melhor música...é um critério como outro qualquer...

Disfrutem do vídeo (o primeiro que público aqui no Blog - sou um bocado contra estas cenas de pôr coisas que não são minhas)



Saudações

DiNiS - 6823
www.tucp-porto.com
"Life begins at 300!!! - Kawasaki ZX12R"
"Waroo doing up there?!?!? - BestWaroo12"
"Flying High on the Wings of a Kondor11.AdvanceKites"
"31797 Kms atrás das antenas!!!"

1 comments:

Susie Mary said...

"yes we can".... gira a frase.
Aqui está uma boa forma de vender politica. Eu acho que os politicos deviam fazer castings... Que mal tem serem giros, altos e espadaudos. Seriam pelo menos interessantes pelo aspecto, já que ninguém presta muita atenção ao que dizem, até porque alguém já escreve os discursos.Eram seleccionados, tal qual os modelos, nas agências de look, às quais actualmente chamam partidos politicos. Também nunca entendi essa história de esquerda e direita (eu conheço as ideologias e a associação às maozitas, mas isso já era). O discurso é o mesmo, o que varia são os criticados, consoante estejam ou não no poder. Boring...
"Yes we can"... interessante, é sempre interessante quando fazem acreditar que o indivíduo, e não o conjunto deles, consegue transformar seja o que for... apelo ao sonho americano ( que anda mais na fase do pesadelo), assente na meritocracia e no valor da iniciativa individual... mais ou menos aquela história dos filmes, em que os americanos salvam o mundo.... esqueceram-se do resto dos paisesitos que lá ficam para arrumar a casa!
Porque não votaria Hillary Clinton... porque não vale repetir nomes, e como vão os americanos distinguir sobre qual dos presidentes estão a falar, não há artigo 'o' ou 'a' para definir o género em inglês, será sempre the president. Além disso se tivesse que votar numa mulher votava em alguém como a Angelina Jolie, gira e tem passaporte, já saiu da quinta US. Sim, isto porque apenas 4% dos americanos têm passaporte e já sairam fora o país, e todos eles devem estar em Holywood (o mexico não conta).
Eu votaria Obama, definitivamente. Primeiro porque a Oprah o apoia, e ela é esperta e leu o "Segredo", depois porque seria interessante ver o the president of the US preso num aeroporto do seu próprio país, ao abrigo do patriot act, por ter um nome árabe. O presidente directamente de Guantanamo, era espectacular... Eu sei o presidente tem um avião próprio, mas podiamos ter um cidadão americno distraído,pouco informado, mais interessado nos vales de desconto dos supermercados... era fantástico!
Isso sim era noticia...quase tão bom quanto as gaffs do Bush.
Há ainda outra coisa que não percebo. O que é que Deus tem a ver com as eleições americanas? Não enetendo muito destas coisas da religião, mas acho que há um mandamento que diz: ?Não invocar o santo nome de Deus em vão?. Eu sei que não é em vão, é com o objectivo de ganhar votos, e fazer crer às pessoinhas que são fiáveis e boas pessoas e tudo, e tudo... mas mentir é feio, e não sei se o SR lá de cima achará muita graça a ser usado para questões de votações. Alguém Lhe perguntou se dava autorização para falar em Seu nome. Isto faz-me lembrar uns fundamentalistas religiosos que têm por hábito lançar umas bombas em locais totalmente desadequados.
Estes americanos são de facto estranhos...